De onde vem esse padrão de beleza que conhecemos?

2:17 PM

     Esses dias ocorreu o concurso de Miss Universo e cada vez mais me impressiono com os "padrões de beleza" pregados nesses concurso. Lógico que uma invejinha boa todo mundo tem né (hehe), elas são realmente lindas, com o rosto perfeito, um cabelo maravilhoso e o corpo...não podia deixar de ser lindo também, e é. Mas o que eu quero falar hoje é sobre o que essa "ditadura da beleza" tem provocado na sociedade e na cabeça das pessoas.
     O que me fez escrever esse post foi um vídeo que assisti no site do MSN, que você pode ver aqui, e que fala sobre a mudança no padrão de beleza das mulheres venezuelanas. O vídeo mostra a diferença dos manequins produzidos na Venezuela quando comparados aos europeus, e uma consequência disso é que as mulheres de lá, que, claro, não atendem a esse padrão, querem a qualquer custo chegar nele e as que não podem ficam achando que só seriam bonitas se o tivessem.
     O fato é que pra conquistar essa beleza é necessário recorrer a uma série de recursos, sendo o principal deles o famoso bisturi. Aí eu me pergunto: até onde vai essa busca? Gastar dinheiro com tratamentos, passar fome, realizar cirurgias... continuo acreditando que a beleza verdadeira está dentro de nós. Então me falam: "se é algo que te incomoda, você tem que mudar para ser feliz", mas como incomodou? Incomodou porque eu vi que estou fora do padrão e quero fazer parte dele. CHEGA! Estou cansada de olhar em todos os meios de comunicação possíveis e olhar o mesmo tipo de mulher, uma mulher que nunca serei. Devemos aceitar as pessoas do jeito que elas são e como gostam de ser, devemos tratar as pessoas de modo igual, e não "sermos iguais", como o que está acontecendo hoje. 
     Já tinha feito um post antes sobre esse assunto (aqui), e não pretendo mudar minha opinião. Sei que sou considerada bonita, mas quero que me enxerguem além da beleza. E, como todos sabemos, beleza passa, mas o conhecimento fica, e o que fazemos em prol dos outros e da nossa sociedade é o que nos deixará mais felizes e realizados.

     Para saber mais:
     Aqui estão outros links que achei bem interessante e que também falam sobre esse assunto:

You Might Also Like

1 Comentários

  1. Bem... esse tema me chama a atenção pela minha experiência de vida. Durante muito tempo fiquei calada... mas só consegui resultados quando comecei a falar. Hoje tenho 36 anos de vida e sou mãe de um casal de Gêmeos. Tenho 1 m e 52 cm e meu peso é 50kg. Com meus 13 anos comecei a namorar (cedo!)... em meu lar meus pais estavam em crise conjugal... eu já estava cansada de tantas brigas e discussões que eu assistia dia após dia durante anos... Um período de descobertas, afirmações, revoltas... Comecei a enfrentar crises emocionais e desenvolver sintomas de anorexia... com 15/16 anos eu cheguei aos 44kg rapidamente... Passava cerca de 2 horas diárias na academia de ginástica e fazia uma dieta rigorosa... que facilmente encontrava em revistas. Pra resumir... só percebemos a doença quando comecei a desmaiar na rua, escola, em casa... não foi fácil. Na época, pouco se falava sobre o tema. Sem contar o preconceito que havia. "Como pode uma garota cristã" passar por isso? Como se a gente (nós mulheres cristãs) fosse "sobrenatural" 24 horas. Qualquer um pode passar por isso. Hoje sei lidar com tudo isso... tive que buscar ajuda: MUITA ajuda. Isso é o resumo de um resumo! Posso ajudar outras... pois compreendo o que é isso.

    ResponderExcluir

CURTA NO FACEBOOK

Flickr Images