As cinco pessoas que você encontra no céu (Resenha)

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013



"As cinco pessoas que você encontra no céu", de Mitch Albom, é uma ficção americana que conta a história de Eddie, "um veterano de guerra de cabelos grisalhos, pioneiro de uma vida inexpressiva de mecânico de brinquedos em um parque de diversões à beira-mar".
O livro começa contanto sobre a morte de Eddie, no dia do seu aniversário de 83 anos, num trágico acidente tentando salvar uma menina, que se aproxima de uma torre de um brinquedo que está caindo porque sua mãe está lá. Depois disso ele acorda no céu e percebe que lá não é um Jardim de Delícias, mas sim um lugar onde nossa vida na Terra nos é explicada por cinco pessoas diferentes.
Essas cinco pessoas foram afetadas pela vida de Eddie e, além de contarem suas histórias, sempre ensinam uma lição para ele, que só vai encontrar o seu céu depois de aprender todas elas. No meio dessas histórias há vários feedbacks dos aniversários de Eddie, que também acabam contando um pouquinho da sua vida. 
O livro por si só é triste, mas ao mesmo tempo nos ensina muita coisa importante como:
"Nenhuma vida é um desperdício - disse o homem azul. - O único tempo que desperdiçamos é aquele que passamos achando que somos sozinhos."
E termina com uma grande conclusão: 
"...cada vida afeta a outra, e a outra afeta a seguinte, e que o mundo está cheio de histórias, mas todas as histórias são uma só."

É uma leitura leve e bem fácil, e recomendo pra distração mesmo. Eu, por exemplo, lia antes de dormir.

Uma boa leitura!

Nenhum comentário

Postar um comentário